Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Tendências de educação continuada… um desafio em construção

O mercado de trabalho atual é caracterizado por uma forte demanda por habilidades e competências específicas, ao invés de simplesmente uma qualificação acadêmica. Além disso, o rápido ritmo de mudanças na tecnologia e na economia torna necessário que os trabalhadores atualizem constantemente suas aptidões e competências.

À medida que as lacunas de habilidades se tornam mais evidentes, a educação continuada se tornou uma necessidade cada vez mais urgente. Os trabalhadores precisam adquirir novas habilidades e competências a fim de se adaptarem às mudanças das necessidades do mercado de trabalho.

De acordo com um relatório do Banco Mundial de 2019, espera-se que até 2030, aproximadamente 85% dos empregos exigirão habilidades e competências digitais. Isto significa que a educação contínua será essencial para que os trabalhadores permaneçam competitivos no mercado de trabalho.

Além disso, um estudo da consultoria McKinsey concluiu que 87% dos trabalhadores em todo o mundo precisarão desenvolver novas habilidades num futuro próximo, devido à automação e inteligência artificial.

Conforme a demanda por educação continuada aumenta, muitas instituições educacionais estão lutando para se adaptar. A maioria das instituições de ensino superior ainda se concentra em oferecer programas tradicionais de graduação e pós-graduação, em vez de se concentrar na educação contínua e no treinamento profissional.

Isto levou a um declínio nas matrículas em instituições de ensino superior em alguns países. Nos Estados Unidos, por exemplo, o número de matrículas em programas de graduação diminuiu 8% desde seu auge em 2010. Ao mesmo tempo, o número de matrículas em programas de educação continuada aumentou 23% desde 2010.

As instituições educacionais que não estão acompanhando as exigências do mercado de trabalho podem estar perdendo estudantes que buscam opções mais flexíveis e personalizadas de educação continuada.

Em resposta a estas tendências, muitas instituições educacionais estão começando a oferecer programas de educação continuada que estão mais focados em habilidades específicas e desenvolvimento profissional. Algumas dessas instituições estão utilizando tecnologias de aprendizagem on-line e microcréditos para tornar a educação continuada mais acessível e acessível.

Um estudo da Universidade de Harvard descobriu que os programas de educação continuada que utilizam tecnologias de aprendizagem on-line têm taxas de conclusão mais altas do que os programas presenciais. Além disso, a maioria dos estudantes em programas de educação continuada on-line disse que os programas os ajudaram a desenvolver habilidades que eram relevantes para seu trabalho atual.

Outra abordagem que as instituições educacionais estão adotando são as parcerias e alianças com empresas e organizações para desenvolver programas de educação continuada focados em habilidades e competências específicas que são relevantes para o mercado de trabalho. Essas parcerias e alianças podem ajudar as instituições educacionais a identificar as habilidades e competências mais demandadas no mercado e projetar programas de educação continuada que atendam a essas necessidades.

Um exemplo de uma parceria bem-sucedida entre uma empresa e uma instituição educacional é a colaboração entre o Google e a Universidade de Londres para oferecer um Mestrado em Ciência e Análise de Dados. O programa foi projetado para ensinar habilidades de ciência de dados que são muito procuradas no mercado de trabalho, e tem sido muito popular entre estudantes e empregadores.

Em geral, as instituições educacionais que estão respondendo efetivamente às lacunas de habilidades no mercado de trabalho estão vendo um aumento na demanda por programas de educação continuada. Nos Estados Unidos, por exemplo, espera-se que a educação continuada cresça a uma taxa anual composta de 5% até 2025, em comparação com uma taxa de 1,5% para o ensino superior em geral.

Entretanto, ainda há desafios para as instituições educacionais oferecerem programas de educação continuada que sejam eficazes e relevantes para o mercado de trabalho. Uma das maiores barreiras é a falta de financiamento. Muitos trabalhadores não podem pagar por programas de educação continuada, e as empresas também podem estar relutantes em investir em treinamento para seus funcionários.

Além disso, pode ser difícil para as instituições educacionais acompanharem as rápidas mudanças no mercado de trabalho e nas tecnologias emergentes. As instituições que têm sucesso na educação continuada tendem a ser aquelas que têm a capacidade de se adaptar rapidamente às mudanças no mercado de trabalho e nas necessidades dos estudantes.

Em conclusão, a demanda por habilidades e competências específicas no mercado de trabalho está impulsionando a necessidade de educação continuada. As instituições educacionais que não acompanham as exigências do mercado de trabalho estão perdendo estudantes que procuram opções mais flexíveis e personalizadas de educação continuada.

Para lidar com as lacunas de habilidades no mercado de trabalho, as instituições educacionais precisam adotar uma abordagem mais focada em habilidades e competências específicas e treinamento profissional. Parcerias e alianças com empresas e organizações podem ser uma maneira eficaz de desenvolver programas de educação continuada que atendam às necessidades do mercado.

Embora haja desafios a serem enfrentados, a educação continuada continua sendo uma forma essencial para os trabalhadores acompanharem as mudanças nas demandas do mercado de trabalho.

A educação continuada também pode ajudar a fechar a lacuna de ganhos entre trabalhadores com diferentes níveis de educação. De acordo com um relatório do Bureau of Labor Statistics dos EUA, os trabalhadores com diploma universitário ganham em média US$ 1.248 por semana, enquanto os trabalhadores sem diploma ganham em média US$ 746 por semana. Entretanto, os trabalhadores que participam de programas de educação continuada têm a oportunidade de melhorar suas habilidades e competências, o que pode levar ao aumento dos ganhos e a uma maior mobilidade profissional.

Em última análise, a educação continuada é uma ferramenta importante para lidar com as lacunas de habilidades no mercado de trabalho e melhorar a empregabilidade dos trabalhadores. Instituições educacionais que estão dispostas a se adaptar rapidamente às necessidades do mercado de trabalho e oferecer programas de educação continuada eficazes e relevantes serão bem sucedidas no futuro.

Conversemos

Valencia, España

isharon@innzpira.com

Newsletter

Isaías Sharon Jirikils © 2024. All Rights Reserved.

Cart0
Cart0
Cart0