Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

O que pedir às equipes?

Há pouco mais de uma década venho trabalhando no mundo das organizações. Tive a sorte de desempenhar diferentes funções, desde o início como estagiário em uma empresa de consultoria até a liderança de uma equipe de consultoria, passando por diferentes indústrias e funções. Isto me permitiu encontrar várias coisas que são repetidas várias vezes em diferentes equipes e que é importante mudar a maneira como olhamos para as coisas e implementar novas maneiras.


Há muitas coisas que eu poderia mencionar, mas neste posto eu quero me concentrar essencialmente em uma delas: as informações que os gerentes solicitam de suas equipes. Em muitas organizações sofremos de uma doença que pode ser letal, a “reunionite”, por qualquer razão que se realize uma reunião, que na maioria dos casos é mais longa do que o necessário e mais inútil do que o esperado. Há muitas ocasiões em que se diz: “eles poderiam ter me enviado isto em um e-mail”, e a verdade seja dita, é verdade.
 
Esta falta de julgamento também se reflete no que os gerentes frequentemente pedem de suas equipes, que são obrigados a produzir apresentações detalhadas com resultados detalhados de uma série de coisas que poucos entendem e que, pior ainda, não serão usadas (em muitos casos) para absolutamente nada. Em outras palavras, desperdiçamos o tempo de trabalho de nossa equipe preparando relatórios, que muitas vezes aqueles que os recebem ou não os entendem ou não os utilizam de forma alguma. Absurdo, não é mesmo?
 
Portanto, o que perguntar à equipe ou o que reportar à nossa administração, a resposta é simples: somente os KPIs (indicadores-chave) que nos permitirão tomar decisões reais que terão um impacto nos resultados.
 
Assim, torna-se necessário refletir por um momento e descobrir quais são esses indicadores que realmente movem as agulhas de resultados, e assim gerar uma instância de relatório, com uma freqüência razoável para os processos de cada negócio, e usar essas informações para agir, conduzir e gerenciar os drivers dos resultados.
 
Se você está pedindo, recebendo ou gerando informações ou relatórios que não são úteis para a tomada de decisões ou que não são usados para qualquer gerenciamento relevante, então é hora de parar de fazer este trabalho absurdo. Pare, pense por um momento e descubra que 20% das coisas que geram 80% dos resultados e se concentre no que tornará seu tempo, capacidade e talento relevantes para chegar onde você realmente quer estar, todo o resto é apenas desperdiçar tempo e energia.

Conversemos

Valencia, España

isharon@innzpira.com

Newsletter

Isaías Sharon Jirikils © 2024. All Rights Reserved.

Cart0
Cart0
Cart0