Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Não criar relações transacionais

Os seres humanos são seres gregários, nós somos feitos para compartilhar e construir relacionamentos. Entretanto, isso não significa que tenhamos as habilidades certas ou a abordagem certa para realizá-las. Se tivéssemos, todas as relações seriam saudáveis, duradouras e satisfatórias, mas isso não é o caso. Por essa razão, é importante que você não crie relações transacionais, mas que você dê uma reviravolta na maneira como você se une.

Tenho sido um fundador inicial por mais de 10 anos e pude conhecer muitas pessoas durante esse tempo. Uma das coisas que tenho visto muitas vezes, e tenho a impressão de que aumentou nos últimos anos, é a abordagem transacional.

Você costumava se encontrar para tomar café, agora na maioria das vezes é uma videochamada. Assim como agora as fotos são postadas com um filtro, parece que os encontros humanos também as estão usando, como se isso realmente ajudasse em nada.

Nada é mais convincente do que o genuíno, assim como a melhor maneira de abrir oportunidades é ajudar os outros a conseguir as suas também. No entanto, estamos cheios de relações transacionais, eu lhe dou isto e você me dá aquilo. Em outras palavras, um negócio, mas não um relacionamento.

Naturalmente, em cada vínculo humano temos uma transação, de tempo, atenção, idéias, emoções, e assim por diante. Entretanto, eu me pergunto se este é o modelo aplicável a tudo hoje em dia, ou talvez não tudo, mas mais coisas do que deveria ser.

Pessoalmente, eu também fui assim por muitos anos. Talvez porque vivi relações superficiais, laços baseados em interesses e aproveitando, ao longo dos anos minha visão mudou e eu só quero me ligar àqueles que realmente querem abrir uma colaboração que amplie o bolo e não apenas pensar em como o compartilhamos.

Os seres humanos têm uma capacidade criativa única, tão grande que se nos reunirmos e trocarmos pontos de vista, experiências e idéias aberta e generosamente, certamente criaremos coisas maiores e melhores. Mas é claro, se eu compartilhar minha idéia com vocês, “eles vão roubá-la de mim”. A magia sempre esteve naquelas pessoas capazes de pegar idéias e transformá-las em realidade, e este processo de transmutação do pensamento, como diria Napoleão Hill, acontece melhor quando o fazemos em rede, de forma colaborativa.

Muitos falam de economia circular, valor compartilhado, redes de mentores e assim por diante, e eu pergunto: você está disposto a contribuir sem olhar para a calculadora? Se formos, verdadeira e constantemente, veremos que a mesma calculadora agora só sabe de multiplicação, porque no encontro do humano, do divino, do abundante e das oportunidades que antes estavam escondidas, surgem.

Em tempos de grandes mudanças e desafios de enorme tamanho, construir redes e vínculos é uma necessidade e algo que devemos promover. No entanto, se o fizermos com base na transação e na forma como eu consigo algo para mim, continuaremos a minar a magia da comunidade, da colaboração e da co-construção.

Hoje, você não cria relações transacionais, mas redes genuínas, abertas e generosas de colaboração recíproca. Assim como a vida humana sempre foi sobre a comunidade, as empresas e organizações de hoje também devem ser construídas da mesma forma, alavancando os pontos fortes uns dos outros para alcançar resultados encorajadores em um mundo altamente complexo e desafiador.

Conversemos

Valencia, España

isharon@innzpira.com

Newsletter

Isaías Sharon Jirikils © 2024. All Rights Reserved.

Cart0
Cart0
Cart0