Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Educar pelo exemplo

A educação é um dos grandes desafios enfrentados pelas sociedades, como força motriz do desenvolvimento humano, do crescimento econômico, da mobilidade social e de muitas outras funções do sistema educacional em todo o mundo. Durante 2020, o sistema educacional teve que tomar medidas para se adaptar ao contexto atual, implementando rapidamente sistemas de educação à distância a fim de responder à necessidade de continuar o processo de ensino/aprendizagem enquanto tomava medidas para salvaguardar contra a pandemia da COVID-19.


Com o fechamento das instituições educacionais, cerca de 1370 milhões de estudantes em todo o mundo tiveram que estudar em casa. Isto teve uma ampla gama de implicações, e uma delas é que o papel da família como espaço formativo para nossas crianças e jovens se tornou mais uma vez um espaço de encontro e compartilhamento diário.

Pais, mães e cuidadores tiveram que combinar seus trabalhos, muitos deles também à distância, com as tarefas do lar e o apoio no processo educacional de nossos filhos. Isto sem dúvida constituiu um fardo e uma responsabilidade a que muitos não estavam acostumados, no entanto, colocou o papel da família na educação das crianças mais novas de volta ao centro.


Este papel, que tem sido progressivamente depositado em professores e instituições de ensino, volta a um lugar insubstituível: a família.
Embora a maioria de nós, que somos pais, não tenhamos todo o tempo ou todas as ferramentas técnicas para apoiar nossos filhos e filhas da maneira mais eficaz em seu processo formativo, temos um elemento que ninguém mais pode fazer pelas gerações que estão em fase de crescimento e formação, a saber, a formação de valores e a construção daqueles hábitos que podem marcar a maneira como cada um aprende e os aplica para criar sua vida.

Eu acredito firmemente que a melhor maneira de educar aqueles que vêm depois de nós (e também aqueles que nos acompanham em outro tipo de ambiente) é através do exemplo. De que adianta dizer-lhes para serem honestos e não mentirem, quando alguns pais o fazem repetidamente? Como podemos formar relações saudáveis se em casa o tratamento se torna violento e transgressivo?… há muitos exemplos que poderíamos enumerar para entender melhor este fenômeno, e é por isso que a conclusão parece clara. A melhor maneira de educar é através do exemplo… mas como podemos dar o exemplo de algo que não somos… não é possível.


O exemplo se baseia na integridade e consistência de nossas palavras e ações. A dissonância entre esses elementos faz com que nosso exemplo perca valor e não seja uma pegada clara a ser seguida pelos outros, portanto, se quisermos ser responsáveis naquilo que ensinamos aos outros, talvez seja hora de nos moldarmos para melhorar nessas lacunas que cada um de nós certamente tem, pois se formos melhores podemos ser um exemplo consistente e assim transmitir o que realmente acreditamos ser importante para ensinar e deixar para aqueles que virão.


A educação das próximas gerações não é algo que deva repousar na decisão de professores, escolas ou governos, nem é um elemento para o mero debate de especialistas e órgãos especializados, mas é, em primeira instância, uma decisão “curricular” que se forja em casa e no modo de ser dos adultos responsáveis e de referência para aqueles que serão, por sua vez, os educadores dos que virão amanhã. Portanto, se você quer ser um melhor educador, então é hora de ser uma pessoa melhor, mais íntegra e reta, para que, ao invés de pregar, suas ações do dia-a-dia sejam suficientes.

Conversemos

Valencia, España

isharon@innzpira.com

Newsletter

Isaías Sharon Jirikils © 2024. All Rights Reserved.

Cart0
Cart0
Cart0