Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

A necessidade de ganhar autonomia

Pessoalmente, acredito que todos nós temos um impulso, uma energia interior que nos impulsiona a buscar maior autonomia pessoal e a obter a liberdade de auto-realização, como disse Maslow em sua pirâmide de necessidades. É verdade que nem sempre experimentamos isso, pois muitas pessoas aprendem desde a infância a ser dependentes, a obter outros tipos de “recompensas” abrindo mão de sua autonomia, como estar abertos a adotar as idéias e estilos de vida de outras pessoas a fim de receber sua aprovação e apreciação. 

Há muitas maneiras de perder nossa liberdade de pensar, de agir, de criar, de sentir, de decidir ou de se relacionar com os outros. Se nascemos livres e perdemos autonomia ou é o contrário, esta é uma questão de longas conversas e de filosofia, entretanto, parece-me que o que é certo e evidente é que, desde que ganhemos algumas capacidades, podemos ser mais livres. 

Nesta liberdade é crucial poder pensar criticamente, poder nos fazer as respectivas perguntas que nos ajudam a deixar de acreditar em tudo o que recebemos, especialmente nesta era digital cheia de informações e coisas que não são verdadeiras. 

Entretanto, o pensamento não é a única frente onde damos este processo de ser pessoas realmente bem pensantes, mas também a autonomia em nossas decisões e emoções, sendo capazes de perceber e agir de forma consistente diante da manipulação, coerção e outros processos em que caímos todos os dias, e não estou falando da relação com o “poder” e na dimensão pública, mas nas relações mais cotidianas que temos e que muitas vezes nos comprometemos conscientemente ou não, depois das pequenas prisões das quais fazemos parte. 

Acredito que nós, seres humanos, sempre necessitamos de uma maior autonomia, mas isto não virá de um serviço de entrega do exterior, nem da tecnologia, nem do Estado, nem do mercado; virá principalmente do uso de nossas capacidades atuais, por mais limitadas que sejam, que constituem o instrumento inicial para nos abrir o caminho em um processo de desenvolvimento pessoal contínuo e provavelmente interminável.

A liberdade não é livre e nem a maneira de alcançá-la, talvez seja aí que reside o grande desestímulo, em que queremos o bolo mas não queremos comprar coisas, gastar o tempo, fazer o esforço de fazê-lo, ou seja, queremos fazê-lo numa lógica de mercado com a lógica do instantâneo do mundo de hoje, quando isto, ao que parece, não funciona assim. O que você vai fazer?

Conversemos

Valencia, España

isharon@innzpira.com

Newsletter

Isaías Sharon Jirikils © 2024. All Rights Reserved.

Cart0
Cart0
Cart0